domingo, 2 de maio de 2010

A salvação foi proclamada

No dia 21 de abril a igreja Casa de Oração Encontro com Deus, desceu a avenida da república para realizar um dos maiores eventos evangelísticos já vistos na cidade de Santa Isabel.

“Passeata Despertar sem parar pra Jesus” foi o nome dado a este espetáculo de cores, fantasias, caras pintadas, crianças com cartazes e apitos na boca fazendo mais do que barulho, fazendo “Barulho Santo.” Às nove da manhã as pessoas que participaram deste evento estavam em concentração na frente da igreja sede Casa de Oração Encontro com Deus. Mais de cem pessoas entre adultos, jovens e crianças participaram desta festa de louvor e adoração.

O evento estava recheado de atrações como Clow, pantomima (teatro mudo), dança de rua e dança com o grupo Ágape. Foi uma manhã inteira de muitos risos.




As pessoas na rua eram abordadas por jovens de caras pintadas, muitos eram surpreendidos com cartazes onde estavam escrito “Abraço grátis.” Invadimos os comércios, abraçamos desde o mais rico dentro do seu luxuoso carro, até o mais pobre que trazia nas costas um carro de papelão, mostramos a essas pessoas que só Jesus é o Senhor. No dia 21 de abril de dois mil e dez fizemos mais do que uma passeata, fizemos uma igreja única, não houve placas de ministérios, mas sim pessoas transbordando de unção.








A passeata teve o seu ponto de chegada na Praça da Bandeira local de referência na cidade. Lá os ministérios se apresentaram, cada pastor tirou sua palavra da bíblia, teve apresentação dos grupos de dança da Casa de Oração de Santa Isabel e São Paulo e a peça teatral Açoite. No final todos que ali estavam deram as mãos e fizeram um circulo envolta do coreto da praça e numa só voz oramos e pedimos a Deus para que ele cobrisse Santa Isabel com o teu amor.




Ministérios que participaram do evento.








Momento de oração na Praça da Bandeira


Porque, como a terra produz os seus renovos, e como o horto faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor fará brotar a justiça e o louvor para todas as nações.

“Isaías cap. 61: 11”