terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Quem devemos amar ?

Quem devemos amar ?
“Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus”, (Mateus 5:43-44).
Esta palavra de Jesus é o que diziam os mais antigos diziam, e não o que a Palavra de Deus dizia, pois o Antigo Testamento nunca nos disse para odiarmos alguém, mas para amarmos a todos, sem acepção de pessoas.
É muito fácil amar os que nos amam, o difícil é amar quem nos faz mal, quem nos prejudicou, quem é o nosso concorrente ou adversário, amar os que não nos amam.
Este amor que Jesus fala não é amor por emoção, de sentimento, carnal, e sim o amor ágape, que mostra atitude, que faz algo de bom pelo próximo, é o amor divino e não humano.
Quando não amamos o nosso próximo, nós é que somos prejudicados, tendo problemas de saúde, (stress, problemas cardíacos, etc), amargura, tudo isso rouba a nossa paz, e ficamos prisioneiro de sentimentos ruins. Nossos relacionamentos com os homens se quebram e o relacionamento com Deus também.
Quando lançamos bênçãos, somos mais abençoados que o nosso próximo, pois Deus faz com que estas bênçãos venham sobre nós de alguma forma. Somos beneficiados quando começamos a amar as pessoas, somos tomados por sentimentos de misericórdia e compaixão e, as pessoas podem contemplar os milagres de Deus em nós e através de nós.
Isso que Deus nos pede não é algo impossível. Amar aos nossos inimigos pode ser difícil, mas Deus sempre pode nos capacitar. Alem do mais, perdoar e amar o nosso próximo trás cura e reconciliação. Devemos desejar ter um coração conforme o coração de Deus.
Reter o perdão trás estagnação à nossa vida, inclusive na área espiritual, pois enquanto não perdoamos também não somos perdoados por Deus. “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós;
Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas”, (Mateus 6:14-15).

O que precisamos fazer para aprender amar nosso próximo ?
Devemos começar orando, primeiramente por nós mesmos. Devemos falar a Deus o que temos vontade de dizer e
fazer pelo nosso próximo, (mesmo que sejam coisas ruins), e pedirmos ajuda divina para amá-lo conforme a vontade de Deus e para que Ele venha transformar nosso coração.

Depois devemos orar pelas pessoas que não conseguimos amar, dizer a Deus que abençoe esta pessoa, que abençoe sua família e quer que Ele as guarde. Aprender a ter empatia pelo seu próximo. É bom saber se colocar no lugar das pessoas antes de julgá-las e é bom olhá-las com os olhos de Deus. Ele não despreza ninguém.
Confessar a nossa própria culpa. Não importa se erramos 5% e o outro os 95% restante. O que importa é que
nós podemos ter feito algo que entristeceu, magoou e que gerou sentimentos ruins no coração de outra pessoa e é preciso reconhecer nossas falhas.

Aprender a imitar a atitude de Jesus na sua crucificação. Em meio a tantos sofrimentos Ele não deixou de amar os seus inimigos. Temos que ser como a Cristo, sermos seus imitadores. “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”, (Lucas 23:43).
Nós como homens, seres humanos, somos essencialmente maus, capazes de fazer as maiores barbaridades. Se não as cometemos é porque Deus tem nos concedido a graça.
Deus nos amou, mesmo antes de nos arrependermos de nossos pecados. Então, também deveríamos amar nossos inimigos e deixar Deus agir em nossas vidas. Devemos amar, não importa a quem, mas amar.
Que Deus nos abençoe.
Pastor Wanderley
Ministério Famílias com Cristo

http://familiascomcristo.blogspot.com
Fonte: http://estudos.gospelmais.com.br /Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Humildade e Adoração

Humildade e Adoração
De acordo com Tiago 4:6 Deus “dá graça aos humildes”. Humildade sugere que estamos no estado adequado para receber a graça.
Filipenses 2:1-17 é uma passagem que tenho usado para considerar esta questão.
“Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros. Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai. Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade. Fazei tudo sem murmurações nem contendas, para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo, preservando a palavra da vida, para que, no Dia de Cristo, eu me glorie de que não corri em vão, nem me esforcei inutilmente. Entretanto, mesmo que seja eu oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, alegro-me e, com todos vós, me congratulo.” Filipenses 2:1-17
A humildade é uma questão de atitude e comportamento. É composto por:
  • Submissão a Deus
  • O reconhecimento de nossos talentos, mas também os talentos dos outros
  • Reconhecimento dos limites desses talentos
Eu acredito que Deus faz grandes coisas por meio dos humildes, à medida que Ele cresce, nós diminuímos. Uma pessoa humilde parece manter o equilíbrio entre o reconhecimento de seus dons, mas também os dons dos outros e os honra devidamente. Humildade significa que nada do que fazemos é motivado por ambição egoísta ou por vaidade; ou seja, um desejo de auto-promoção e de ser excessivamente favorável à própria capacidade e importância.
No louvor e adoração há uma tentação de se sentir ameaçado por aqueles que são mais talentosos musicalmente, mais criativos ou mais famosos do que nós. A tentação é cobiçar os dons dos outros. Basicamente é dizer a Deus que: o que Ele nos deu não é suficiente. Pode ser fácil perder de vista o fato de que vivemos para adorar a Deus e não para impressionar os outros. Precisamos pedir a Deus graça para que possamos avançar com integridade e confiança no que Ele nos presenteou, em vez de liderar e ministrar em um lugar de insegurança.
Ao trabalhar com nossas equipes de louvor, adoração, bandas e etc, queremos incentivar as pessoas, queremos vê-las crescer em seus dons, mesmo que isso signifique que elas possam, eventualmente, tomar o nosso lugar, tornar-se melhor do que nós ou se tornar mais reconhecidas do que nós. Nós queremos ser parte de uma comunidade de adoração – desse lugar acima de nós mesmos – para que possamos experimentar a unidade: um pouco do céu na terra. Acho que se pudermos ministrar com humildade, então vamos poder encorajar aqueles – que nos tem como referência – a se desenvolver e crescer sendo humildes.
Por Claire Hamilton
Claire Hamilton é uma cantora irlandesa que faz parte da CFC Belfast ( Christian Fellowship Church) como líder de louvor e também faz parte do culto popular Rend Experimento Coletivo. Durante sua caminhada ministerial, Claire ministrou o louvor em muitos dos grandes festivais, incluindo o Dia Global de Oração, o Vinho Novo na Irlanda e depois ministrou louvor junto com Brenton Brown e Chris McClarney. Claire faz parte da gravadora inglesa kingsway de John Pac.
Fonte: Adorando http://estudos.gospelmais.com.br/ Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Um só caminho


Um só caminho
“Oh! Quanto amo a tua Lei! É a minha meditação em todo dia!” Salmo 119:97
A leitura diária da Palavra já não é algo tão comum em nosso meio, principalmente
em meio aos jovens. Com a correria do dia-a-dia, usamos a faculdade, o trabalho
e as dificuldades como desculpas para fugir de algo que só tem a nos fortalecer.
Quando Moisés morreu, o Senhor deu a Josué a responsabilidade de conduzir o povo
para atravessar o rio Jordão até chegar a terra em que prometera aos israelitas. Entre as
instruções que Deus deu a ele, vale ressaltar a seguinte passagem: “Não aparte de tua
boca o Livro desta Lei; antes, medita nele de dia e de noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito…” (Josué 1:8)
Devemos ter a consciência de que a Bíblia é nosso manual de instrução, nossa munição para as batalhas. Sem ela, ficamos propensos a enfraquecer e a não entender o que o Senhor realmente quer de nossas vidas. Porém, quando nos deleitamos na Palavra somos moldados e transformados.

A oração é o nosso canal de relação com o Pai, através dela podemos agradecer interceder e pedir. O modo mais fácil de encontrarmos as respostas para nossas orações é através da bíblia. Por isso, peça ao Senhor coragem e ânimo para ler Sua palavra, e tenha a certeza da libertação e da vitória que Ele tem preparado para te dar.
Fonte: http://estudos.gospelmais.com.br / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Quanto estamos distantes de nossos sonhos?

Quanto estamos distantes de nossos sonhos?
Recentemente assisti um vídeo de um grande amigo meu, músico renomado e sempre atuante no quesito “ajudar ao próximo”, onde se referiu sobre a questão dos “sonhos” e “objetivos”. Seu dizer me fez despertar para algo que está inserido no meio cristão e que foi muito bem citado: a espera pelos proventos de Deus para nossa vida. Não podemos negar que Deus detém de todo o poder, da capacidade de transformar a matéria, de criar algo do inexistente e proporcionar o que bem entender para nós. Mas se Deus pode tudo isso, qual o motivo de nossos sonhos não serem realizados ou atendidos?
Se analisarmos ao pé da letra o tamanho da divindade do Pai, todos nossos sonhos deveriam ser realizados, desde quando vivemos de acordo com os preceitos bíblicos. Porém a intervenção divina vai além de nossa prática. A princípio devemos estar em comunhão com o Pai praticando o verdadeiro evangelho, orando, dando exemplo, honrando com nossos compromissos, jejuando, praticando a caridade, transmitindo a verdadeira salvação e adorando ao Senhor com nossa vida diariamente. Não é fácil se praticar o verdadeiro evangelho, por conta das facilidades e prazeres que encontramos no mundo. E não é à toa que podemos constatar o quão é difícil seguir tudo isso descrito de vida no verdadeiro evangelho. Se ligarmos a televisão, presenciamos abominações que são tratadas como normal nas novelas, propagandas e até mesmo em programações gospel, onde líderes ignorantes se sujeitam a inventar “receitas” para se adquirir bênçãos visando cada vez mais aumentar suas contas bancárias.
É permissível sonhar, e quando temos sonhos significa que almejamos algo que é relativamente difícil de se conquistar. Mas o que é difícil para Deus? Nada! Se colocarmos nossos sonhos diante dEle e descansar, se for da vontade do Pai, o sonho será realizado. Mas não pára por ai. Para conseguirmos alcançar nossos sonhos, necessitamos traçar metas, objetivos, nos organizar para que a possibilidade de sucesso aumente. E a partir do momento em que se traça um roteiro, assumimos o compromisso próprio de que vamos lutar para que o sonho se torne realidade.
De fato tudo parece simples, porém a trajetória pode ser árdua, pelo fato de não estarmos preparados para vivenciar nossos sonhos. Nossa visão é limitada para avaliar as consequências de possuir o que tanto queremos, e pela sua graça e misericórdia, Deus nos prepara para que o desfrute desse sonho não interfira em nossa integridade e relacionamento com Ele. Todo o processo de capacitação pode ser doloroso, pois vai intervir diretamente em nossa vida e quase sempre havendo um processo de mudança. E não é fácil mudar; deixar de fazer algo que sempre fez, rever conceitos próprios nos quais erroneamente praticava e até mesmo uma mudança de caráter, postura, e visão diante das situações da vida. A capacitação de Deus conosco é tremenda, altamente penetrante, e devemos desde já estar sujeito a essas interferências, se realmente quisermos trilhar e alcançar nossos objetivos e bater nossas metas.
Todo esse processo requer determinação, atitude e foco naquilo que realmente almeja, e todos os sonhos entregues no altar de Deus terá não só sua realização em si, mas um estreitamento em nosso relacionamento com o Pai. É como dizer popular: “atiramos em algo e acertamos outro”. Esse “outro” é muito melhor do que o alvo que realmente queríamos acertar. Só que nossa visão é tão limitada que não enxergamos o grande, e quando praticamos nossas metas e objetivos em Deus, o que achávamos que era grande, o Senhor multiplica ainda mais por notar nossa vontade de se achegar a Ele e viver segundo Sua vontade.
Então queridos, se tens um sonho, entrega nas mãos do Senhor e descansa. Ora em prol do que almeja, busque cada vez mais conhecimento nas escrituras para discernir o bem do mal, pois suas metas e objetivos serão vencidas pela graça e misericórdia de Deus. Creia que você pode conseguir o que quiser diante do Pai. Sempre o coloque à frente das situações para que não saia do verdadeiro caminho, e espere o tempo do Senhor, descanse, peça forças para que a ansiedade não paire sobre tua vida. Entregue com fé, pratique-a diariamente e verás nitidamente o mover de Deus em sua vida. Tenha sempre em mente que Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos, e que você pode ter que se sujeitar à capacitação do Senhor para que a bênção do seu sonho não se torne uma maldição.
Forte abraço e até a próxima!!
Jaime Rotondano
Bacharel em Enfermagem
naligacomdeus.blogspot.com

Fonte: http://estudos.gospelmais.com.br / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Igualdade e amor

Igualdade e amor
Lucas 13:18-19 -> Jesus disse:
— Com que o Reino de Deus é parecido? Que comparação posso usar? Ele é como uma semente de mostarda que um homem pega e planta na sua horta. A planta cresce e fica uma árvore, e os passarinhos fazem ninhos nos seus ramos. (versão NTLH)
Que parábola linda, não?! O Reino de Deus, o melhor reino que existe e que sempre existirá, é comparado com uma semente de mostarda, um grãozinho pequeno e sem muito valor. Viu como Deus trabalha? Ele pega o que é sem valor e pequeno e transforma em algo poderoso, grande e rico. Eu poderia até falar aqui, especificamente, sobre o Reino de Deus, como muitos outros pregadores fazem sobre esta passagem. Mas, Deus quer mostrar uma mensagem diferente à você, uma mensagem que não é muito perceptível. Então, vamos lá!
Jesus começa a Se perguntar com o que Ele poderia comparar o Reino de Deus. Poderia ser algo grande, poderoso e até rico, mas Jesus foi além. Ele comparou o lugar, onde a Glória e a Majestade de Deus estão, com uma semente sem importância, pequena e normal. Deus é assim, querido! Para Ele, o que é muito se compara ao pouco, e o que é pouco se compara ao muito!
Isso é o melhor em Deus! Ele não difere por poder ou grandeza, para Ele e diante dEle tudo é igual. O rico é igual ao pobre; o doente é igual ao saudável; o dentista é igual ao médico; o empresário é igual ao catador de lixo; etc. Só Deus é o maior e o incomparável. Só Ele merece toda Honra, toda Glória e todo Poder.
Não há diferença para Deus. Ele não ama mais à um do que à outro. Jesus não morreu só para 30% da população mundial, e nem para 50% dela, mas sim para 100% da população que passou, que passa e que passará por aqui, enquanto tudo isso existir. Deus não tem preferidos, Seu amor é incondicional. Ele está disposto a aceitar e a salvar tanto os católicos, quanto os evangélicos, os espíritas, os budistas, os macumbeiros, os maçons, etc.
Pra Deus todos são iguais. Todos precisam de Jesus para serem salvos. A salvação está em Jesus e não na placa da igreja ou da denominação que for. Jesus é o Caminho, a religião é a perdição. Religião é coisa de homem e do próprio Satanás pra nos afundar. É uma coisa criada para que pelos nossos esforços pareça (só parece) que podemos alcançar o perdão e a salvação de Deus. Mas, Jesus é diferente, pois, Ele é o Filho de Deus que nos substituiu perante à morte, e por meio da Sua morte e da Sua ressurreição, nos reconciliou com Deus, trazendo a Graça do Senhor para nós, para que, por meio, de um favor imerecido, fôssemos salvos e libertos da escuridão.
Para Deus não existe nada de “grande” ou “pequeno”, pois Ele enviou o maior de todos, Jesus, pra morrer para os mais miseráveis, fracos e pequenos, os homens. Então, também não julgue mais porque o que para o homem “é” para Deus pode “não ser”, e o que para o homem “não é” para Deus pode “ser”.

Se Deus (Jesus, o Filho) humilhou-Se e tomou a posição de servo, sendo Ele antes o único Senhor, então no que mais poderemos nos engrandecer? Será que a riqueza, a fama e o status podem nos fazer maior ou menor que outra pessoa? Será o tamanho, então? Ou a beleza? As habilidades podem também? Nada pode nos fazer maior ou menor do que o outro. Porque por mais que tenhamos (ou não) “isso” ou “aquilo”, diante de Deus todos somos iguais!
Devemos pensar então: “Se não há diferença pra Deus porque eu vou desclassificar esse ou aquele?” Vamos olhar mais os outros com olhos de amor, com o Amor de Deus! O Amor que não julga, que não rebaixa (nem engrandece), que não leva em conta o que próximo tem, mas sim o que ele precisa. O Amor que ajuda. O Amor que atrai. O Amor que não separa ninguém por raça, cor, status ou religião.
O Amor que rompe barreiras, que quebranta os corações, que amolece a alma e que alegra o espírito e a Deus.
Com esse Amor incomparável foi que Deus enviou o Seu Filho pra se sacrificar por eu e você. Pra nos dar uma vida eterna com o Senhor e fazer de nós, filhos de Deus também, partes da família do Pai.

Que Deus te abençoe muito! E esqueça as diferenças, pois ame o seu próximo como você se ama!
Glórias sejam dadas à Deus Pai, Filho e Espírito Santo para todo sempre! Amém!
Pois foi Ele quem me inspirou a escrever este texto!!
Evangelista Lucas B. Gusmão
Fonte: http://estudos.gospelmais.com.br / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

Hoje é dia de...


ANIVERSÁRIO DE SÃO PAULO

Aniversário de São Paulo
Dia 25 de janeiro é comemorado o Aniversário da Cidade de São Paulo. É dia de festa para os paulistanos!
Em 25 de janeiro de 1554, Os padres Manuel da Nóbrega e José de Anchieta fundaram o Colégio dos Jesuítas, com a intenção de estabelecer um colégio para a educação dos indígenas da região. O Pátio do Colégio, no centro da cidade, é considerado o marco zero da fundação de São Paulo.
A cidade recebeu esse nome pois no dia 25 de janeiro a igreja católica celebra a conversão do Apóstolo Paulo, tornando-se São Paulo e assim, dando seu nome à cidade.
Fonte: smartkids.com.br / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Os cinco grupos de seguidores de Jesus

Os cinco grupos de seguidores de Jesus – Esboço de Sermão
1º GRUPO – O grupo formado pelas multidões.
1.1. – Mt 4.25. – Durante os três anos e meio de ministério, Jesus foi seguido por uma grande multidão. As principais características dos seguidores que formavam as multidões;
1.1.1. – Pessoas que íam porque todos íam, ou seja, pessoas que não tinham qualquer compromisso;
1.1.2. – Pessoas que só O buscavam pelos milagres que fazia – Mt 15.31; Jo 6.2;
1.1.3. – Pessoas interesseiras – Jo 6.26; Jo 6.27;
1.1.4. – Pessoas que não assumiam publicamente que eram seus seguidores – Jo 19.38; Jo 3.1; Jo 3.2;
1.2. – O Problema é que foi a MULTIDÃO quem pediu a Pilatos – Jo 19.15; Lc 23.18;
2º GRUPO – O grupo formado pelos 70 discípulos.
2.1. – Dentre aquela grande multidão, O Senhor Jesus destacou a 70 homens para que fossem, de dois em dois, anunciar o Evangelho do Reino;
2.2. – Esse grupo é o grupo dos que servem a Jesus. Saem pelas praças, pelas ruas, pelas casas e anunciam o Evangelho da salvação – Lc 10.1;
2.3. – Esse grupo é um grupo de pessoas salvas por Jesus, mas, que se alegram apenas por que são usados pelos dons espirituais. Valorizam mais os meios que os fins – Lc 10.17; Lc 10.20;
2.4. – Não há nada de errado com esse grupo. Porém, esse pode ser o grupo daqueles que dirão: Mt 7.22; Mt 7.23.
3º GRUPO – O Grupo formado pelos 12 apóstolos.
3.1. – Quanto ao grupo anterior, nós nem sabemos quem eram. Mas os membros deste grupo o Senhor os chama por nome. 12 homens a quem o Senhor chamou para formar os líderes de sua obra;
3.2. – Este grupo foi privilegiado, tanto por ter seguido de perto a Jesus, quanto por ter contemplado todos os milagres por ele operado;
3.3. – Porém, não podemos nos esquecer que no meio destes havia um, o Judas, cujo coração não era reto perante o Senhor e, por isso se enquadrou nas características daquele que foi chamado depois de “O filho da perdição” – Jo 17.12;
4º GRUPO – O grupo formado pelos 3 discípulos mais próximos a Jesus.
4.1. – Dentre os 12 o Senhor tinha predileção por 3, Pedro, Tiago e João. Homens que não se conformaram em apenas seguir e assistir a Jesus, mas quiseram conhece-lo bem mais de perto;
4.2. – Foi esse grupo que teve o conhecimento de detalhes dos mistérios do Reino que aos outros não foi revelado;
4.3. – Foi esse grupo que teve o privilégio de contemplar a transfiguração de Jesus e conhecer a Moisés e a Elias no Monte Tabor;
4.4. – Foi também, esse grupo que foi destacado por Jesus para “pisar o lagar” e entrar com Jesus no suplício, mas que não teve forças e adormeceu – Mt 26.37; Mt 26.40; Is 63.3;
5º GRUPO – O grupo representado pelo discípulo amado – João.
5.1. – Mas, Jesus queria mais. Ele quer e procura alguém com quem Ele possa ter um relaconamento mais estreito, mais próximo – Sl 4.3;
5.2. – João reclinava-se no peito de Jesus – Jo 13.25; E era chamado de “o discípulo amado” – Jo 21.7;
5.3. – A qual desses grupos você pertence?

Fonte: Esboços de Sermões http://estudos.gospelmais.com.br 
/Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

Hoje é dia de...


DIA DOS APOSENTADOS

Dia dos Aposentados
Você acha que o papai e a mamãe trabalham muito? Pois fique tranquilo que um dia eles vão poder descansar!
O vovô e a vovó já pararam de trabalhar, porque já se aposentaram. Isso mesmo, é assim que chamamos quem já parou de trabalhar. E hoje, dia 24 de janeiro, comemoramos o Dia do Aposentado. Muitas palmas praqueles que desfrutam do merecido descanso!



Fonte: smartkids.com.br / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Mudanças nas relações familiares – Esboço de Sermão

Mudanças nas relações familiares – Esboço de Sermão
Texto: Ef 5.31,33
Introdução
- Créditos: John Maxwell, no livro “Segredos do Relacionamento”
- “Nenhum sucesso no mundo justifica o fracasso no lar”
- Há definitivamente uma correlação entre sucesso familiar e sucesso pessoal. O cultivo de relacionamentos familiares saudáveis lança o fundamento para o sucesso futuro
- A maior coisa que um pai (mãe) pode fazer por seus filhos é amar a mãe (pai) deles.
- Uma boa família nos ajuda a conhecermos nosso propósito, desenvolvermos nosso potencial e a desfrutarmos da nossa jornada com uma intensidade que seria impossível de outra maneira.
Transição
Passos para cultivar uma família saudável
I.) Expressem apreciação um pelo outro
- “A casa é o lugar para onde os membros da família vão quando estão cansados de serem legais com as outras pessoas”. Agüentamos tudo no serviço e não agüentamos nada em casa!
- “Em todas as pessoas, do berço ao túmulo, há um desejo profundo de ser apreciado”.
- Para cada observação negativa feita a um membro da família são necessárias quatro declarações positivas para compensar o dano.
- Depósitos e saques no casamento
- 1 Pe 3.7
II.) Estruturem a vida para passar tempo juntos
- “O lar tem se tornado um trevo onde membros da família passam um pelo outro a caminho de um sem número de lugares e atividades”.
- Temos que ser criativos, nos planejar, examinar e fazer nossa agenda para ficarmos juntos!
- Pv 5.18; Ec 9.9
III.) Lide com a crise de maneira positiva
- A crise sempre pode ser uma oportunidade disfarçada para a mudança e o amadurecimento.
- Rm 8.28
- Estratégias no processo de solução de problemas familiares:
- Ataque o problema, nunca a pessoa.

- Obtenha todos os fatos.
- Relacione todas as opções.
- Escolha a melhor opção.
- Procure pelos aspectos positivos no problema.
- Nunca sonegue amor.

IV.) Comunique-se continuamente
- Pesquisa: em média, os casais casados há dez anos ou mais passam somente 37 minutos por semana em uma conversa significativa. Compare isso ao fato de que as pessoas passam, em média, quase cinco vezes mais que isso assistindo televisão todos os dias!
- Sugestões para ajudá-lo a cultivar uma boa comunicação:
- Desenvolva plataformas para a comunicação
* Caminhar juntos

* Ligue para seu cônjuge ou filhos várias vezes ao dia
* Encontrem-se para almoçar uma vez por semana
* Ofereça-se para levar as crianças à escola, etc.

- Controle os bloqueadores de comunicação

* Televisão
* Internet
* Telefone

- Encoraje a honestidade e a transparência nas conversas

* Diferenças de opinião são saudáveis e normais e não devem ser ridicularizadas.
* “Se eu e Billy concordássemos em tudo, um de nós seria desnecessário” (Ruth Graham).

- Adote um estilo de comunicação positivo.

* Não abafe a comunicação aberta
* Adote um estilo de comunicação cooperativo

V.) Compartilhe os mesmos valores
- Perigo: a sociedade moderna quer impor que os pais não têm o direito e inculcar seus valores em seus filhos.
- Querem nos fazer crer que as crianças devem criar seus próprios valores. Todavia, se os pais não fizerem isso, outros farão (artistas, celebridades, escritores, animadores, apresentadores, publicitários, sexólogos, políticos, jogadores, produtores de filmes e novelas, etc.)
- Quais são os valores que você deseja inculcar a seus filhos? É necessário identificá-los.
Exemplos:
- Compromisso com Deus

- Compromisso com o crescimento pessoal e familiar
- Experiências em comum compartilhadas
- Confiança em si e nos outros
- Desejo de contribuir com a vida

- Dt 6.6,7
AUTOR: Pr. Ronaldo Guedes Beserra baseado no Livro “Segredos do Relacionamento” de John Maxwell

Fonte: Esboços de Sermões http://estudos.gospelmais.com.br /Equipe Comunica ICOED

Postagem: Bruno Martins

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Um recado do Pai: Quando Deus Chama.

“Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas. Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso.
Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas.
Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu?
E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai.” Jz 6.11-15
Vemos que quando Deus chama a Gideão para libertar o povo de Israel que estava sendo oprimido pelos midianitas, Deus fala que é com ele, Gideão começa a questionar com Deus, ( quantas vezes temos questionado com Deus ” se Deus é comigo porque passo por tantos problema, tantas lutas,…), vemos também que Gideão se “faz de coitado”, porque eu, a minha familia é pobre, sou o menor da casa de meu pai, ( quantas vezes Deus tem te chamado e você tem se feito de “coitado”, porque eu?, tem tantos melhores do que eu, …, quando Deus escolhe, ele não pergunta se você é formado em teologia, se é o menor da casa de teu pai, se sabe falar bonito, não!!!!, ele não pergunta nada disso, mas Ele diz vai que
Eu sou contigo, abre a tua boca que Eu te encherei. Aleluia!!!, muitas vezes, não sabemos nem falar direito o português, mas quanto entramos na presença de Deus falamos algo realmente do nosso espírito, porque importa é que tenhamos intimidade com o Pai.
Quando Deus te enviar não questione, vai , porque Ele esta na frente. !!!!
“Então o anjo do SENHOR veio, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.Então o anjo do SENHOR lhe apareceu, e lhe disse: O SENHOR é contigo, homem valoroso.
Mas Gideão lhe respondeu: Ai, Senhor meu, se o SENHOR é conosco, por que tudo isto nos sobreveio? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o SENHOR subir do Egito? Porém agora o SENHOR nos desamparou, e nos deu nas mãos dos midianitas.
Então o SENHOR olhou para ele, e disse: Vai nesta tua força, e livrarás a Israel das mãos dos midianitas; porventura não te enviei eu?
E ele lhe disse: Ai, Senhor meu, com que livrarei a Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu o menor na casa de meu pai.” Jz 6.11-15 Vemos que quando Deus chama a Gideão para libertar o povo de Israel que estava sendo oprimido pelos midianitas, Deus fala que é com ele, Gideão começa a questionar com Deus, ( quantas vezes temos questionado com Deus ” se Deus é comigo porque passo por tantos problema, tantas lutas,…), vemos também que Gideão se “faz de coitado”, porque eu, a minha familia é pobre, sou o menor da casa de meu pai, ( quantas vezes Deus tem te chamado e você tem se feito de “coitado”, porque eu?, tem tantos melhores do que eu, …, quando Deus escolhe, ele não pergunta se você é formado em teologia, se é o menor da casa de teu pai, se sabe falar bonito, não!!!!, ele não pergunta nada disso, mas Ele diz vai que Eu sou contigo, abre a tua boca que Eu te encherei. Aleluia!!!, muitas vezes, não sabemos nem falar direito o português, mas quanto entramos na presença de Deus falamos na língua dos anjos, Aleluia, Glórias A Deus!!!, porque importa é nos termos intimidade com o Pai.
Quando Deus te enviar não questione, vai , porque Ele esta na frente. !!!!

Fonte: estudoscristaos.com /Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

um recado do Pai: Compromisso Valioso

“Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu” (Isaías 43:1).
“Menos de dez por cento dos americanos são cristãos verdadeiramente comprometidos com Cristo”, diz o pesquisador George Gallup, que acrescenta que estas pessoas “são muito mais felizes que o resto da população”. “Os cristãos comprometidos, disse Gallup , “são mais tolerantes que a maioria dos americanos, mais envolvidos em atividades caridosas e são totalmente comprometidas com oração”.
“Muitos outros americanos, além desses dez por cento, professam ser cristãos”, continua Gallup, “porém, pouco ou nada sabem sobre vida cristã e agem do mesmo modo que os não cristãos.”
No Brasil, temos muitos ateus que usam expressões como “graças a Deus” e muitos religiosos que ignoram completamente a Deus e Sua Palavra. Muitos de nós, infelizmente, vamos à igreja, cantamos hinos, batemos palmas durante as reuniões, carregamos uma Bíblia debaixo do braço, mas, ao sair do templo, mostramos que não estamos comprometidos com o Senhor e envergonhamos a Deus em nosso procedimento.
Quando abrimos nossos corações para Cristo, recebendo-O como Senhor e Salvador de nossas vidas, estamos dizendo que não pertencemos mais a este mundo, que passamos a ser cidadãos dos Céus, que fomos transformados e que o nosso prazer, a partir daquele momento, é louvar e adorar Àquele que perdoou os nossos pecados e nos fez novas criaturas.
O nosso compromisso não é mais com a mentira, nem com os enganos deste mundo, nem com o “vale tudo para alcançar os meus objetivos”. Meu compromisso passa a ser com a santidade, com a verdade, com uma vida espiritual brilhante, com a proclamação do Evangelho.
Eu quero ser contado como um dos comprometidos inteiramente com Deus. E você?
Por: Paulo Barbosa
Fonte: estudoscristaos.com / Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Um recado do Pai: Eis que estou na porta e bato.


Pense no que o Senhor disse: “Escutem! Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir porta, entrarei em sua casa, e juntos jantaremos”. Essa sentença fora proferida pelo Senhor Jesus e escrito no livro das Revelações. E expressa exatamente a vontade do Senhor Jesus.
Doutra maneira, poderia dizer: “Escutem! Eis que estou à porta e “toco à campainha”. Se você ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa, e juntos jantaremos”. Porque em sua época não havia a tecnologia de hoje, a famosa campainha, onde, têm-se diversos sons sonoros. Percebe-se dileto que ação do Mestre é livre, espontânea, sem pressão, sem o uso da violência, com educação, com livre-arbitrariedade. Ele leva em consideração o dito do profeta “Não por força, e nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor”.
Agora, se você ouvir a voz de Jesus, e atender o comando e abrir a porta. Primeiro é preciso reconhecer a voz do Mestre e abrir a porta, ou melhor, praticar a hospitalidade com Sua presença para que Ele possa entrar. Ele não deseja ser um intruso, não procura subterfúgios ou entradas laterais ou de emergências, não entra pela janela, ou pelo telhado. Ele entra, sim, pela porta da entrada de sua casa.
Alguns escritores escrevem dizendo que a chave do coração você a possui e está contigo, você determina abrir ou fechar. Ele, Jesus, permite que você espontaneamente abra o coração para Ele entre em sua vida. Essa liberdade consiste em fazer conscientemente a escolha. Abrindo o coração, abrindo a entrada de seu lar para que Ele entre.
Há pintores que ilustra bem essa cena. Colocam a figura de Jesus tocando numa porta, e a pessoa do outro lado abrindo para que Ele entre. Por outro lado, teço um comentário, embora a arte mencione a beleza visual, contraria, um fundamente bíblico dito pelo profeta Isaías que diz Ele não tinha parecer e nem formosura para que o desejássemos. Arte expõe a beleza, porém, a literatura divina inspirada por Deus manifesta a verdade tal como deva ser.
Jesus se revestia de uma grande beleza interior. Pois os textos revelam diante dos pecadores, Ele enchia de “grande compaixão”, no contexto de Maria Madalena, “Ninguém te condenou, nem eu vai e não peques mais”. Perante os enfermos, Ele mostrava bondade, “Que queres que eu te faça”, “Que eu veja, que eu ande, que o meu filho seja curado por uma só Palavra Sua”. São tantas manifestações de benevolência. Ele por dentro estava com uma formosura espiritual extraordinária.
Portanto, amigos, Jesus continua tocando a campainha de sua casa, de seu coração, de seus amigos. Entretanto, O faz com extrema liberdade e respeita suas divergências. Ele não necessita de seguidores forçados ou empurrados. Ele permite que você escolha abrir ou fechar. Eu completo dizendo à vc: “abra porta e convide para Ele jantar contigo.” Convide em seu lar, lembre-se de convidá-lo por meio da Oração e de dizer: “Obrigado Jesus, por sua presença em minha vida, em meu lar, na vida da minha família.” Em seu nome que oro e desde já O agradeço. Amém e Amém.
Fonte: estudoscristaos.com / Jornal Gospel News /Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Um Recado do pai: Visto por Deus


Visto por Deus
João 1:48 -> Então Natanael perguntou a Jesus:
— De onde o senhor me conhece?
Jesus respondeu:
— Antes que Filipe chamasse você, eu já tinha visto você sentado debaixo daquela figueira. (versão NTLH)

Natanael havia sido chamado por Filipe, depois que este encontrou-se pela primeira vez com Jesus. Então Natanael foi até Jesus para conhecê-lo, no que Jesus lhe disse: “Quando Jesus viu Natanael chegando, disse a respeito dele: — Aí está um verdadeiro israelita, um homem realmente sincero.” (João 1:47)
Jesus não perdeu tempo para elogiar Natanael, sendo que com isso, Ele trouxe uma pergunta ao coração do jovem díscipulo: “— De onde o senhor me conhece?”. Isso marcou Natanael de uma forma que ele ficou curioso, trazendo assim a resposta de Jesus, pra matar sua curiosidade: “— Antes que Filipe chamasse você, eu já tinha visto você sentado debaixo daquela figueira.”
Isso foi demais! Jesus trouxe desejos à Natanael para crer nEle! O Senhor Jesus conseguiu conquistar o coração daquele homem de uma maneira que, ele exclamou assim: “— Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!” (Jo 1:49). Impactante, não?! Deixa-me lhe perguntar algo: “Onde Jesus te viu pela primeira vez? Você sabe?”
Às vezes, você vai responder, por exemplo, que foi em um algum lugar, quando alguém falou dEle para você. Ou, às vezes, pela internet ou pela televisão quando você ouviu algo sobre Ele! Será mesmo que, Jesus só te viu quando alguém te falou sobre Ele? Ou será que, Ele só te viu quando você abriu a Bíblia? Lógico que não! Antes de tudo existir, você já era visto por Jesus!
Antes de tudo mesmo, na mente de Deus nós já éramos reais. O passado, o presente e o futuro estão todos abertos diante de Deus! Mas,
tenho que lhe dizer que, você nunca foi um pensamento de Deus, você sempre foi um sonho dEle! Não foi algo que só passou pela mente dEle, foi algo que Ele sonhou, planejou, criou e deu vida. Você não é por acaso! Você é um sonho do coração de Deus, criado para agradá-lo!

O maior foco de Deus é a humanidade. De toda a criação do Senhor, nós somos a coroa. A coroa da criação. O Amor de Deus por nós é incomparável, não se limita nem retrocede. Com esse Amor, Deus criou nós à Sua imagem e semelhança (Gn 1:26). Nos fez idênticos à Ele. Mas, ainda com esse Amor grandioso, Ele viu nossa rebeldia e nossa separação dEle, por causa do pecado, e mesmo assim não parou aí. Fez algo surpreendente para salvar o Seu maior sonho. Ele entregou parte dEle, o Seu único Filho, Jesus, para viver como nós e também morrer em nosso lugar. Somos tão queridos pelo Senhor que, nem o próprio Filho Ele poupou em favor, da nossa reconciliação com Ele, e da nossa salvação eterna!
Quem pode compreender o Amor de Deus? Quem pode medir os Seus desejos e os Seus sonhos? Não há ninguém no Universo que se compare com o Senhor, principalmente em questão de amar. Você nasceu aqui, talvez há 5, 10, 15, 30, 60 anos atrás! Não sei! Mas, eu sei que há tempos e tempos atrás (talvez milhares, talvez milhões ou mais, não sei!) você já existia! Você não existia como agora, mas eu afirmo que você já era um desejo do coração de Deus!
Natanael foi chamado por Filipe, mas Jesus já o tinha visto antes. Talvez, você foi levado até Jesus por outra pessoa ou algo (folhetos cristãos, programas evangelísticos, etc.) que lhe mostrou Jesus, mas eu te digo que Jesus já te contemplava. Você não é por acaso. Você não veio só de uma relação dos seus pais. Você veio do íntimo do Senhor. Você é um sonho de Deus realizado. Valorize-se, pois Jesus te ama. Apenas creia no Senhor e o mais Ele fará (Sl 37:5). Jesus tem um propósito pra sua vida, apenas O aceite, pois Deus quer te tornar uma grande pessoa.
Ele tem mais pra te dar. Ele tem Todo Poder. Deus quando sonhou com você, sonhou com tudo (tua forma, tua vida, etc.). Agora deixe a visão que Deus tem pra você se tornar real! Entregue-se pro Senhor!
Que Deus te abençoe em Nome de Jesus! Amém!
Glórias sejam dadas à Deus Pai, Filho e Espírito Santo para todo sempre! Amém!
Pois foi Ele quem me inspirou a escrever este texto!!
Evangelista Lucas B. Gusmão

Meu blog: http://deusmensagem.blogspot.com/ Equipe Comunica ICOED
Postagem: Bruno Martins