segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Como conheci Deus?


Pastor Laércio dos Santos Oliveira
Olá queridos irmãos em cristo que a paz do Senhor Jesus inunde o coração de todos que fazem parte desta amada família “Casa de Oração Encontro com Deus.”
Meu nome é Laércio dos Santos Oliveira, sou casado com a pastora Rosa Maria Pitta Oliveira, sou policial militar aposentado, minha esposa é professora na rede municipal em Mogi das Cruzes. Temos um casal de filhos, Rejane dos Santos e Francisco dos Santos, ambos já casados. Temos também um netinho de 5 anos de idade, João Cesar nosso xodó.
A conversão da nossa família aconteceu através de um casal que vieram morar em frente a nossa casa em meados de 1995; Adolfo e Edilze Balbuena.
Primeiro eles começaram um trabalho de evangelismo com nossos filhos, que ainda adolescentes decidiram – se batizar e não demorou muito tempo minha esposa a convite deste casal foi participar de um chá para senhoras e voltou de lá totalmente convertida. Isso foi um passo para que eu também me jogasse nos braços de Jesus.
Desde então nossa vida foi completamente transformada, fechamos nossa lanchonete (bar e lanches perdidos na noite) porque agora não estávamos mais perdidos. Começamos a freqüentar a Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo onde todos fomos batizados e passamos a dedicar todo o tempo que a lanchonete consumia para fazermos a obra do Senhor. Desde de então começamos a participar de todos os cursos que a igreja oferecia e nos tornamos obreiros da glória de Deus.
Fazíamos reuniões de evangelismo no antigo salão onde era lanchonete (café da manhã para homens e chá da tarde para senhoras) onde resultou na conversão de muitos antigos fregueses da lanchonete.
E desde então não paramos, em 2003 sob um comando divino deixamos a Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo onde permanecemos fiéis a liderança Pr. Péricles e Pr.a Waldivia o qual amamos muito e com a bênção deles viemos a fazer parte desta maravilhosa família que nos acolheu com muito carinho, nos deu liberdade absoluta para trabalhar e fazermos a obra.
Hoje somos pastores e já a sete anos dirigimos a congregação de Mogi das Cruzes e nossa trajetória na Casa de Oração apesar das lutas tem sido muito abençoada, temos somado com a liderança em todos os aspectos para juntos saquearmos o inferno e povoarmos o céu.
E neste esforço para saquearmos o inferno tenho realizado trabalho com casais entre cursos, onde acabei elaborando uma apostila “Como ser uma pessoa próspera segundo Deus”, esta apostila trouxe um resultado fabuloso na vida de pessoas que se encontravam endividadas, sem paz. Apostila que mais tarde se tornou um livro muito abençoado.
Hoje com esse material realizo palestras nas igrejas onde sou convidado.
Sabemos que muita coisa ainda deve ser feita para a implantação do Reino de Deus na Terra, por isso temos sonhado com o crescimento deste ministério, muitos obreiros sendo levantados, várias igrejas sendo inauguradas e Casa de Oração sendo um referencial ao amor de Deus nesta geração. Por isso eu desafio a todos que fazem parte desta família a se unirem conosco em oração para que esse sonho se torne realidade.
Um abraço a todos।


Pastor Laércio dos santos Oliveira

domingo, 7 de novembro de 2010

Livro sem palavras

Um meio colorido de comunicar o evangelho
Descubra o seu rico legado...


O livro sem palavras primeiro com apenas três paginas – nas cores preto, vermelho e branco foi apresentado por Charles spurgeon em 1866. Charles usou o livro sem palavras em Londres, falando sobre um antigo ministro que reuniu três paginas e as folheou frequentemente para lembrar-se dos seus pecados, do sangue de cristo derramado por ele e da purificação.
Não se sabe quando a página dourado foi acrescentada, mas ela trouxe outra dimensão ao livro, retratando o amor de Deus e as glórias do seu lar celestial. Nove anos mais tarde o livro foi usado em um culto para crianças aonde cerca de doze mil estavam presentes, para ouvir e ver a mensagem sobre um livro de quatro páginas, nas cores preto, vermelho, branco e dourado.
Em 1895, o livro foi levado a Índia, fizeram uma bandeira de cetim nas cores preto, vermelho, branco e dourado. Indo de aldeia em aldeia divulgando o evangelho no sul da Índia. Nos grupos menores ele usava o pequeno livro em vez da bandeira.
Quinze anos mais tarde eles acrescentaram uma última cor, o verde para representar o crescimento da nova vida, publicaram também um folheto ensinando como usar o livro e incluindo versículos bíblicos para cada página.
Um legado continua para as futuras gerações nos anos que se seguiram, o livro sem palavras foi levado por missionários a mais de 120 países do mundo, guiando milhares de meninos e meninas a cristo.
Por meio de uma linguagem universal da cor Deus tem usado este meio eficaz para comunicar sua maravilhosa mensagem de salvação, talvez mais do que qualquer outro instrumento na história.
O livro sem palavras sem palavras foi também ensinado às crianças salvas que desejam compartilhar sua fé com outras. Muitas crianças foram levadas a Cristo por outras crianças usando esta ferramenta simples. Transmita instruções claras e dê oportunidade para praticar a medida que passa este rico legado a uma nova geração.
Há centenas de anos Jesus repreendeu os discípulos advertindo – os: “Deixai vir a mim os pequeninos, não embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus।” (Marcos 10; 14)

Pastora Maria Laviano विल्लेला
Diretora e coordenadora do departamento bíblico da I.C.O.E.D